segunda-feira, 1 de julho de 2013

RESENHA: Um gato de rua chamado Bob

Fabiana Araújo

James Bowen é um viciado em heroína em recuperação. Ele tenta ganhar seu sustento e se manter longe das drogas cantando nas ruas de Londres. A vida já  é bem difícil de viver sozinho e tudo o que ele não precisava de mais uma boca para sustentar e um ser com quem se preocupar. Porém Bob tem outros planos e parece ter encontrado em James tudo o que realmente precisa.

“As pessoas não querem ouvir. Tudo o que veem é alguém que elas creem estar tentando se aproveitar delas. Não entendem que estou trabalhando, não estou mendigando. Estava realmente tentando ganhar a vida. Só porque não estava usando um terno e uma gravata e carregava uma pasta ou um computador, só porque não tinha um holerite e os documentos de rescisão de trabalho, não significava que estava vivendo à custa dos outros.Ter Bob ali comigo me deu a oportunidade de interagir com as pessoas.”  Pág. 83


Adorei o livro! Estórias que envolvam animais sempre chamaram minha atenção. É fascinante acompanhar a relação dos seres humanos com essas criaturinhas. Eu não sei explicar, mas esse tipo de narrativa me faz ter esperanças na humanidade. Perceber que animais, em meio a essa loucura que é o mundo hoje, conseguem despertar em nós o nosso melhor é inspirador. ‘Um gato chamado Bob’ é um exemplo desses. E saber que é uma estória real me emociona e cativa ainda mais.

Foi gostoso acompanhar o relacionamento de James e Bob. O modo como suas vidas foram mudando, como eles são fundamentais um para o outro. Como um gatinho ferido e mal tratado foi capaz de dar esperanças, companhia e carinho para uma pessoa tão sozinha e abandonada como James. Um homem que era invisível para o mundo mas que se tornou tão essencial e fundamental para esse gato. E é devido a esse fato que James passar a se enxergar, a querer melhorar: ele ganhou um ‘filho’, um amigo, uma companhia e um lugar no mundo. James passa a querer mais que 'respirar'.

A narrativa de James é bem tranqüila, o leitor não tem dificuldades em acompanhá-la. Para as choronas de plantão como eu mantenham uma caixinha de lenços a postos. Impossível não se envolver e se revoltar com os perigos e situações com as quais James e Bob têm de lidar no dia a dia.
 Esse livro me fez pensar em como somos educados a temer as pessoas nas ruas. Tudo nos inspira medo, as pessoas são meio que invisíveis pra gente ou pré-julgadas. É mais fácil ignorar o que nos amedronta e julgar as pessoas, seus trabalhos ou ausência deles do que lidar com tudo. 

Além de uma estória tocante envolvendo bulling, luta contra as drogas e solidão ‘Um gato chamado Bob’ nos dá um novo olhar sobre a injustiça com os moradores de rua. O quanto é difícil para eles se reentregarem na sociedade. Super recomendo. Direto para minha lista de favoritos.

Booktrailer:




Sobre o Livro:
Titulo: Um gato de rua chamado Bob
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Páginas: 236
 



5 comentários:

  1. Não sou uma fã de histórias com animais, mas estou com vontade de ler esse livro. Todo mundo diz que é bom e acho a sinopse tão legal.


    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ei Carissa o livro é super fofo e emocionante. Eu gostei muito mesmo, ganhou o lugar de favorito na minha listinha do ano. Qdo ler me diz o que achou. O livro é bem curtinho e a narrativa é uma delicia. Beijão e obg pelo comentario viu? Vou passar lá no seu blog para retribuir :)

    ResponderExcluir
  3. Eu amo gatos por isso desde q lançou esse livro quero le-lo.

    E pelo o que vc disse eu vou com certeza amar esse livro.

    Adorei seu blog e a resenha!

    http://luadesangue1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parece ser daquelas leituras fortes e emocionantes antes mesmo de ler a resenha rsrs. Sei que ou gostar desse livro, vou me envolver, principalmente pq amo animais e gosto muito de leituras desse tipo *-*

    Bjs, Kel - www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ola!!
    É eu não sou fã de animais, acho que isso é devido a minha mãe nunca querer um bichinho de estimação desde criança e também de ter sido mordida na rua por um cachorro quando criança. Mas enfim esta lição de vida é o que importa neste livro e realmente preferimos ignorar e fazer pré-julgamentos do que encarar a realidade e ajudar, ótima resenha pela sua opinião fiquei interessada em ler o livro.
    Bjos

    ResponderExcluir