domingo, 18 de fevereiro de 2018

RESENHA: A melodia feroz (Monstros da Violência - Livro 01)

Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.

É uma sinopse que não tem tanta diferença de algumas que estamos acostumados a ler, não é? Bem, mesmo com a ideia inicialmente batida, fiquei interessada no conteúdo e posso dizer que valeu a pena encarar este enredo. Acho que o tema "monstro" não faz parte, pelo menos em quantidade significativa, das minhas leituras, então ter o assunto abordado prometia ser interessante. E foi.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Diário de Leitura: A cadeira de prata (As crônicas de Nárnia - Livro 06)


"Como se chega até lá?", perguntou Jill, tentando encontrar um jeito qualquer de fugir daquela escola horrível. "Do único modo possível", sussurrou Eustáquio, "por magia". Então deram-se as mãos e, concentrando toda a sua força de vontade para que algo acontecesse, viram-se de repente à beira de um alto precipício, muito acima das nuvens, na terra encantada de Nárnia. Assustada e confusa, Jill fica horrorizada ao ver Eustáquio perder o equilíbrio e cair. Imediatamente, porém, ela sente ao seu lado uma presença calorosa. Era o Leão. 

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Mangá - Primeiro Volume: Akira


Um dos marcos da ficção científica oriental que revolucionou a chegada dos mangás e da cultura pop japonesa no Ocidente retorna em uma nova edição especial. Após atropelar uma criança de aparência estranha, Tetsuo Shima (o melhor amigo de Kaneda), começa a sentir algumas reações anormais. Isso acaba chamando a atenção do governo que está projetando diversas experiências secretas e acabam sequestrando Tetsuo. Nesta aventura cheia de ficção, Kaneda entra em cena para salvar o amigo, enquanto uma terrível e monstruosa entidade ameaça despertar.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

SORTEIO: O Acordo + Resultado Janeiro



Olá, pessoal!
Temos novo sorteio e, claro, o resultado de Janeiro! O livro do mês é "O Acordo", o primeiro livro da série "Amores Improváveis", da Elle Kennedy. Para participar é só seguir as regras e o formulário abaixo:

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

RESENHA: A Conquista (Amores Improváveis - Livro 04)

De todos os jogadores do time de Hóquei da universidade de Briar, John Tucker se destaca por ser o mais sensato, gentil e amável. Diferente de seus amigos mulherengos, ele sonha mesmo é com uma vida tranquila- esposa, filhos e, quem sabe um dia, abrir um negócio próprio. Mas nem mesmo o cara mais calmo do mundo estaria preparado para o turbilhão de emoções que ele está prestes a enfrentar. Sabrina James é a pessoa mais ambiciosa, dedicada e batalhadora do campus. Seu jeito sério e objetivo é interpretado por muitos como frieza, mas ela não está nem aí para sua fama de antipática. Tudo o que ela quer é passar em Harvard, tirar ótimas notas e conquistar a tão sonhada carreira como advogada. Só assim ela conseguirá escapar de seu passado difícil e de sua família terrível. Um acontecimento inesperado vai desses jovens de cabeça para baixo. Tucker e Sabrina vão precisar se unir e rever seus planos para o futuro. Juntos, eles aprenderão que a vida é cheia de surpresas, e que o amor é a maior conquista de todas

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Lemos na Fábrica: Dezembro 2017

O último mês de 2017 me rendeu boas leituras e algumas decepções. No geral, foi um ano com boas leituras e alguns autores que não conhecia antes e que quero ler mais, mas dezembro foi bem balanceado.


"A abadia de Northanger", Jane Austen: Em dezembro aconteceu o último clube do livro do ano de 2017, e as obras discutidas foram "Persuasão" e "A Abadia de Northanger". A primeira já tinha lido e é o livro da Jane Austen que mais gosto. Já Abadia não tinha lido até então. O começo me foi bem demorado, a leitura não cativava, mas quando chegamos enfim a abadia propriamente dita, não consegui largar o livro. É uma leitura diferente, a autora se dirige ao leitor diretamente e nossa heroína, Katherine, não se comporta nem tem as qualidades clássicas de uma, porém seu senso de justiça e sua sinceridade são um caso a parte. E o que dizer de sua imaginação? O Sr. Tilney mal sabia o monstro que estava alimentando.

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Diário de Leitura: A viagem do Peregrino da Alvorada (As crônicas de Nárnia - Livro 05)


Lúcia e Edmundo, com seu odioso primo Eustáquio a tiracolo, embarcam numa incrível viagem de aventuras e descobertas, a bordo do imponente navio Peregrino da Alvorada. Rumo às Ilhas Solitárias, em busca dos sete amigos desaparecidos do pai do rei Caspian, eles encontram um dragão, uma serpente do mar, um bando de criaturas invisíveis, um mágico e o próprio Aslam, o Grande Leão, que os presenteia com uma promessa muito especial.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

RESENHA: Extraordinário - Edição especial com bastidores do filme

Lançado no Brasil originalmente em 2013, Extraordinário é daqueles livros únicos, marcantes, cuja mensagem ressoa com a mesma força não importa quantas vezes você leia. A história de um menino de aparência incomum, mas de coragem e coração enormes: August Pullman, o Auggie, que nasceu com uma severa deformidade facial e agora, aos 10 anos, vai frequentar a escola pela primeira vez. Um grande passo para qualquer criança e maior ainda para o garotinho cujo maior desejo é ser invisível. Mas Auggie, definitivamente, não nasceu para deixar de ser notado. Enquanto tenta vencer seus medos e se integrar em um mundo completamente novo, sua presença desencadeia as mais diferentes reações - algumas boas, outras nem tanto, mas todas profundamente transformadoras. Um romance comovente, poderoso e impossível de ignorar.
Adaptado para os cinemas e estrelado pelo jovem Jacob Tremblay e por Julia Roberts, Extraordinário é relançado nesta edição especial comemorativa do filme, com novo posfácio da autora, fotos de bastidores e depoimentos que dão conta do impacto da mensagem de Extraordinário na vida dos artistas envolvidos na megaprodução. Um conteúdo inédito e exclusivo. 

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

RESENHA: O navio do mortos (Magnus Chase e os Deuses de Asgard - Livro 03)

Nos dois primeiros livros da série, Magnus Chase, o herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain, ex-morador de rua e atual guerreiro imortal de Odin, precisou sair em algumas jornadas árduas e desafiar monstros, gigantes e deuses nórdicos para impedir que os nove mundos fossem destruídos no Ragnarök, o fim do mundo viking. Em O navio dos mortos, Loki está livre da sua prisão e preparando Naglfar, o navio dos mortos, para invadir Asgard e lutar ao lado de um exército de gigantes e zumbis na batalha final contra os deuses. 
Desta vez, Magnus, Sam, Alex, Blitzen, Hearthstone e seus amigos do Hotel Valhala vão precisar cruzar os oceanos de Midgard, Jötunheim e Niflheim em uma corrida desesperada para alcançar Naglfar antes de o navio zarpar no solstício de verão, enfrentando no caminho deuses do mar raivosos e hipsters, gigantes irritados e dragões malignos cuspidores de fogo. Para derrotar Loki, o grupo precisa recuperar o hidromel de Kvásir, uma bebida mágica que dá a quem bebe o dom da poesia, e vencer o deus em uma competição de insultos. Mas o maior desafio de Magnus será enfrentar as próprias inseguranças: será que ele vai conseguir derrotar o deus da trapaça em seu próprio jogo?

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

HQ: Uma bolota molenga e feliz

As incríveis tirinhas de Sarah Andersen são para nós, que não economizamos dinheiro na livraria, vivemos à base de café, deixamos tudo para a última hora, somos especialistas em roubar o blusão alheio, não sabemos nos comportar em situações sociais e insistimos em Pensar Demais. Esta segunda coletânea continua exatamente onde a primeira parou: debaixo de uma pilha de cobertas, evitando as responsabilidades do mundo real. Este volume traz tiras que acompanham os altos e baixos da montanha-russa implacável que é o começo da vida adulta, além de ensaios ilustrados sobre experiências pessoais da autora ligadas a ansiedade, carreira, relacionamentos e amor por gatinhos. Tudo isso com o mesmo tom sincero, leve e divertido que já conquistou mais de 2 milhões de fãs no Facebook.