sexta-feira, 31 de agosto de 2012

RESENHA: Pegasus e o fogo do Olimpo (Olimpo em guerra #1)


Monique Melo

Emily é uma garota que vive com o pai policial e tenta se acostumar com a perda recente da mãe. Durante uma tempestade, escuta um barulho vindo da cobertura da cobertura do prédio onde mora e resolve checar o que aconteceu. Ela não imaginava que encontraria o famoso Pegasus, tão citado na mitologia romana. Com a ajuda de Joel, fascinado pelo cavalo alado, cuida para que o ferimentos do novo amigo sejam curados, sem saber que os causadores dos machucados estão invadindo o mundo dos mortais,  em busca de algo muito precioso e que pode definir o futuro do Olimpo.

A autora desenvolveu uma boa estória a partir da mitologia romana e conseguiu dar um toque familiar a sua proposta. Ótimas lições sobre família, amizade, coragem e sobre decisões e, por que não, sobre o fato de que sempre é tempo para mudar e seguir o caminho correto.  Através de Emily, Joel e Paelen podemos vivenciar tudo isso e aprender bastante coisas.

Achei que todo o enredo foi bem pensado e toda a problemática exposta foi resolvida de acordo com a proposta da autora. A narrativa é clara  e o ritmo de leitura é bom, alternando entre cenas de ação e bons diálogos onde as explicações sobre os acontecimentos são inseridas.

Apesar da boa narrativa, não posso dizer que o livro me prendeu totalmente. Infelizmente não pude deixar de comparar a obra da Kate O’hearn com a série Percy Jackson e os Olimpianos e isso atrapalhou um pouco o desenvolvimento da leitura. A autora utiliza vários elementos que diferem a estória da criada por Rick Riordan, mas, na minha opinião, não conseguiu desvincular a imagem da trama.

De qualquer forma, quero ler a continuação e ver se essa impressão é deixada no passado. Se o leitor tiver facilidade para separar bem uma leitura da outra, pode aproveitar e se divertir muito mais do que eu. Então, recomendo que leiam e tirem suas próprias conclusões.

Sobre o livro:
Pegasus e o fogo do Olimpo
Série Olimpo em guerra
Volume: 01
Autora: Kate O’hearn
Ano: 2011
Editora: Leya                           
Páginas: 294
Booktrailer:

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Resenha: Conselho de Amiga

Fabiana Araújo 


Ruby acaba de completar 16 anos. E como em todo aniversário ela espera  jantar com a mãe, comer bolo com suas amigas e sair para comemorar. Tudo seria bem tranquilo, comum e previsível se seu pai não aparecesse na festa. Seu pai, o homem que ela não vê há seis anos.O homem que a abandonou sem nenhuma explicação.


Ruby e sua mãe nunca conversam sobre a separação. A mãe sempre desconversa ou se mostra triste quando o assunto surge. Elas evitam pensar e falar sobre Jim até então. Abalada com a aparição do pai, Ruby conta com o apoio e o conselho de suas amigas para ‘lidar’ com tudo. Mas seriam esses os conselhos e essas amigas as melhores companhias?

Tenho de confessar que literatura infanto-juvenil  não costuma me agradar muito. Porém, quando li a sinopse disponibilizada pela editora logo me interessei. Siobhan Vivian explora em sua narrativa  temas bem comuns em algumas famílias: abandono, pais separados e como isso se reflete na vida dos filhos.
  
Gostei muito do modo com a autora abordou o universo dos adolescentes: festas, meninos, namoro, família, estudos e como isso tudo se encaixa da vida da personagem, como ela lida com tudo.

A narrativa é rápida e flui tranquilamente. O que me incomodou no livro foi o final. O leitor não obtêm todas as respostas para as perguntas que foram lançadas durante a leitura. O ‘porque’ e o ‘O que acontece depois?’ não foram respondidos. E como sou muito curiosa isso acabou prejudicando bastante a nota do livro. (3 estrelinhas apenas)

Sabe aquela sensação de que o livro terminou quase do mesmo jeito que começou? Infelizmente foi assim que me senti quando li o ultimo parágrafo. Sem mais comentarios pra não soltar spoilers

Porém para quem gosta de uma trama rápida, leve e dentro do universo infanto-juvenil é uma boa dica :)



Booktrailer:



Sobre o livro:

Titulo: Conselho de Amiga
Autor: Siobhan Vivian
Editora: Novo Conceito
Número de paginas: 223

sábado, 18 de agosto de 2012

RESENHA: Anjo Mecânico (As peças infernais #1)


Monique Melo

“Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo.” – Fonte: Skoob

O livro, mesmo sendo o primeiro de uma série, não dá a quantidade de explicações que pude observar em Cidade dos Ossos. Creio que isso se deve justamente porque os pontos principais para se entender a conduta e determinadas leis do Mundo das Sombras são abordadas na série Instrumentos Mortais e ficaria um tanto repetitivo expô-las novamente. Mesmo assim, algumas coisas são esclarecidas no decorrer da narrativa através das informações recebidas por Tessa e o leitor que optar por ler Anjo Mecânico primeiro, não se sentirá de forma alguma prejudicado.

Os personagens são um atrativo a parte. Cassandra conseguiu evoluir em muito sua construção e achei que Tessa se tornou uma personagem bem mais forte do que a Clary, de Instrumentos Mortais. Comparações entre Jace e Will serão inevitáveis, mas creio que o segundo consegue ser ainda mais sarcástico e até mesmo cruel em suas atitudes e palavras, contrastando claramente com os momentos que ele demonstra preocupação com Jem, seu melhor amigo. Jem, por sinal, é um caçador das sombras que tem um passado bastante trágico, mas que não deixou isso modificar sua personalidade doce e gentil. Eu ouso afirmar que foi meu personagem preferido neste primeiro livro.

A trama, como é de costume da autora, apresenta reviravoltas surpreendentes e sempre que eu imaginava que entendia aonde determinadas cenas chegariam, acontecia algo completamente diferente. A mistura de mistério, ação e romance está presente assim como na sua série de estreia, mas agora o cenário é a Londres vitoriana e alguns elementos steampunk podem ser observados, inclusive no título, o que torna o enredo bem interessante.

Como fã da Cassandra e dos seus livros, eu não achava que ela poderia me surpreender na série, mas fui enganada! O primeiro livro da série “As peças infernais” conseguiu ser melhor que os três livros de Instrumentos Mortais e estou muito empolgada para ler o próximo volume.


Sobre o livro:
Anjo Mecânico
Série: As peças infernais
Volume: 01
Autora: Cassandra Clare
Ano: 2012
Editora: Galera Record             
Páginas: 392
Booktrailer (legendado por Sobre Livros):

sábado, 11 de agosto de 2012

SORTEIO: Agosto no gosto dos leitores com os #BlogueirosPE


Oi pesssoal! Vocês sabem que o mês de agosto tem uma fama não muito legal, mas os #BlogueirosPE querem mudar isso! Então, mais um sorteio está no ar! Os prêmios serão dois kits separados da seguinte forma:

KIT 01:

Cruzando o caminho do sol - Corban Addison
Garota Replay - Tammy Luciano
Conselho de amiga - Siobhan Vivian

KIT 02:

Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson
Starters - Lissa Price
A filha da minha mãe e eu - Maria Fernanda Guerreiro

Para participar é muito simples. É só apertar os botões abaixo e você já participando.





O sorteio se encerrará dia 31/08. Participem!

Monique Melo

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

RESENHA: A Casa das Orquídeas


Monique Melo

Julia tenta se recuperar de uma grande perda. Em meio a sua dor, sua família faz o possível para ajudá-la, mas ela não se dispõe a aceitar suas iniciativas. E uma das poucas tentativas com resultado, Julia volta a Wharton Park, uma grande propriedade que foi testemunha de anos de segredos, sofrimentos e estórias de amor que tem mais a ver com a vida de Júlia do que ela poderia imaginar.

“Como você sabe muito bem, a vida é curta. Nós pensamos muito e analisamos tudo hoje em dia. Esqueça os pensamentos, apenas siga seu coração.”  Página 270.

Quando li a sinopse de “A casa das orquídeas” fiquei muito curiosa sobre o quanto um local poderia ser palco de tantos acontecimentos. Narrado em duas épocas diferentes, mas que retratam o complicado caminho para a felicidade, o livro é cheio de drama e romance.

A autora usa capítulos em forma de fashback para contar o passado dos moradores de Wharton Park , artifício que adoro ler, achei que ficou bem dinâmico e me animava a continuar lendo. A jornada da Julia para voltar a viver normalmente depois da tragédia também é muito bem escrita, assim como as conversas entre ela e a sua avó, Elsie.

Os protagonistas tem carisma, com exceção do Harry que, para mim, foi muito fraco em suas decisões e sua personalidade muito volúvel. Gostei do Kit e a forma que ele passou a enxergar a vida depois de sua cota de sofrimento e achei a Alicia uma personagem bem consistente. Senti muita simpatia por Olivia, e realmente senti pena por tudo que ela passou.

No geral, gostei do livro, mas achei bem clichê. Consegui adivinhar vários dos acontecimentos e creio que só um deles realmente me surpreendeu, o que não deve ser levado tão a sério, visto que tenho a mania de adivinhar finais de filmes e livros.  A escrita da autora é muito boa e me prendeu a atenção. Para quem curte romance, com várias reviravoltas e uma boa dose de drama, é uma boa pedida.

Sobre o livro:
A Casa das Orquídeas
Autora: Lucinda Riley
Ano: 2012
Editora: Novo Conceito           
Páginas: 560

terça-feira, 7 de agosto de 2012

RESULTADO: Mês do Amigo com os #BlogueirosPE


Oi gente!

Mais um sorteio dos #BlogueirosPE chegou ao fim e abaixo vocês conferem os 5 sortudos:

a Rafflecopter giveaway


Parabéns aos sorteados e obrigada a todos que participaram. Lembrem-se que mais um sorteio está por vir.

Aguardem!


Beijos

Monique Melo

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Resenha: A escolha


Fabiana Araújo 


   
   “ Histórias são únicas, assim como as pessoas que as contam, e as melhores histórias são aquelas cujo final é uma surpresa. Pelo menos, lembrava Travis Parker, era o que o seu pai dizia quando ele era criança. " 


 Sou muito suspeita para falar dos livros do Nicholas Sparks porque eu simplesmente amo o autor. Adoro o modo como ele desenvolve as estórias a partir de um tema aparentemente rotineiro. Então, quando finalmente consegui iniciar a leitura de ‘A escolha’ não me decepcionei. Foi mágico, rápido e molhado. (Sim, claro que chorei em algum momento do livro. Não seria tio Nicholas se não fosse assim)

‘A escolha’ nos apresenta Gabby e Travis, dois vizinhos bem diferentes e que apesar de morarem tão perto ainda não se conheciam. Travis sempre foi um aventureiro, gosta de viajar e de esportes radicais. Já Gabby, sempre foi mais quieta, do tipo que sempre obedece aos pais. Ela namora Kevin desde adolescente e aguarda um pedido de casamento da parte dele. Travis e Gabby são felizes com a vida que tem. Bom, é o que parece ate então.
Mas o que ambos têm em comum? Seu amor por animais. E é devido a esse amor que Travis e Gabby acabam se conhecendo. Gabby acha que o cachorro de Travis engravidou sua cadela Molly e vai até o vizinho (com os nervos a flor da pele) tirar satisfações. Afinal, se a cadela estiver mesmo grávida ele terá de ajudá-la a encontrar um lar para cada um dos filhotes, que na sua opinião, vai ser uma tarefa bem difícil já que os cães são de raças bem diferentes.

Não disse? Um tema corriqueiro e bem comum no qual Sparks vai desenvolver uma linda estória de amor e abordar um dos temas mais polêmicos da atualidade. Como uma leitora que detesta spoilers não foi mencionar nessa resenha qual é o ‘tema’ que ele aborda porque estragaria todo o processo de leitura. Acredite.

Para aqueles que ainda não leram nada do autor esse livro é um ótimo começo. Tem uma estoria linda, leve, engraçada e descontraída que vai ficar para sempre em seu coração. E sim, não vou mentir, Sparks tem o habito de nos fazer chorar. É meio impossível não se emocionar com os protagonistas e suas escolhas. O leitor se pega torcendo, roendo as unhas e rindo muito. Especialmente com Stephanie, a irmã de Travis, uma figurinha ela. rsrs

Super recomendo, 5 estrelinhas. 



Booktrailer:

 

Sobre o livro:

Titulo: A escolha
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Número de paginas: 303