terça-feira, 29 de outubro de 2013

RESENHA: Na companhia das estrelas

Fabiana Araújo

Sinopse: 'Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela.
Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...'



Quando li a sinopse do livros esperava uma estória completamente diferente da que encontrei.A obra é narrada em primeira pessoa e dividida em três livros que delimitam, marcam ou enceram certa parte a vida de Hig. 

O livro um possui uma narrativa bem arrastada e meio confusa a principio. O leitor se sente perdido no início devido a ausência de travessões e delimitadores de diálogo, assim, as ‘vozes’ dos personagens meio que se misturam o que dificulta um pouquinho a leitura. Devido a esse obstáculo quase abandonei a obra. Porém, com o decorrer da narrativa esse processo se torna mais fluido e menos confuso.  O final do livro um choca bastante o leitor o que nos impulsiona e nos deixam ansiosos pelas próximas páginas.

O diferencial do livro esta definitivamente na fragilidade humana, nas reflexões de Hig, no modo como ele reage ao caos do mundo. Ele se recusa a aceitá-lo , quer a todo custo acreditar que ainda há beleza nessa loucura, na violência e tristeza que a gripe deixou para trás. No entanto o modo como ele lida com esse horror às vezes o coloca em situações bem perigosas e acompanhá-lo nessa jornada me deixou bem chocada. Que tipo de ser humano tenta matar uns aos outros quando já não há muito pelo que viver? Ou por quem viver? 

Uma das partes mais impressionantes da obra foi o evento envolvendo o caminhão de coca cola. Reli algumas vezes na esperança de estar enganada com os ‘acessórios’ no pescoço de um personagem. Eu  me recusava a acreditar em algo tão repugnante e triste. Lamentável imaginar tal maldade, mesmo que em uma obra de ficção.

O que me incomodou na escrita de Heller, além do fato da narrativa ser lenta a meu ver, foram as perguntas que não foram respondidas. O leitor termina o livro com aquela sensação de pontas soltas e aquela sensação de ‘mas acabou’? No meu ponto de vista o autor poderia ter trabalhado um pouquinho mais o enredo afim de satisfazer nossa curiosidade, especialmente sobre o assunto central do livro. 

Apesar desses poréns ‘Na companhia das estrelas’ é um livro que em todo seu  horror nos fornece um fio de esperança na bondade do ser humano, na diferença que um bom coração pode fazer no mundo. Para os leitores que gostam de uma narrativa mais lenta na linha do filme ‘Eu sou a lenda’ essa é boa dica de leitura. 

Booktrailer:


Sobre o livro:
Título: Na companhia das estrelas
Autor: Peter Heller 
Editora: Novo Conceito
Páginas: 407

Leia um trecho do livro na página da Editora Novo Conceito clicando AQUI
 

12 comentários:

  1. Fiquei encantada com esse livro pela capa, desde então sempre tive muita vontade de ler... essa é a primeira resenha que leio dele, fiquei com o pé meio atrás pela forma que é escrito, sempre me perco ao trocar para um livro que não usa a mesma forma nos diálogos e estou vendo que terei trabalho com esse, mas a história ainda parece ser boa, quero dar uma chance!
    Gostei muito da resenha!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - plasticodelicblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Baixei o trecho disponível e li ontem. Tenho uma atração por assuntos, digamos, 'apocalípticos' e fiquei curiosa.
    Achei a ideia ótima, mas me deu um pouco de sono justamente pelo o que você disse na resenha: a forma arrastada. Sei que só esse trecho não é suficiente para avaliar tudo, mas neste ritmo, apesar de ter achado o tema ótimo, acho que não conseguiria seguir na leitura. Gosto de mais dinamismo.
    Contudo, você não escreve assim, foi clara e objetiva e sua resenha está ótima.
    A capa é realmente linda.

    ResponderExcluir
  3. Eu leria, mas não sei se ia acabar gostando.
    Uma pena que ficaram tantas pontas soltas.


    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  4. Amo esse gênero, gosto da forma com que se desenrolam os acontecimentos e fiquei meio tensa sobre as pontas soltas, mas vou me arriscar a ler !

    ResponderExcluir
  5. As vezes nem sei bem do que se trata o livro, mas as capas me atraem e eu acabo comprando. Gostei bastante da resenha e da capa. Já entrou pra minha listinha.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Também achei que o livro tinha uma temática diferente, mas achei interessante o ponto de vista de Hig e a forma como tenta resolver as questões.
    Gosto de resenhas verdadeira e a sua está de parabéns!

    Uma semana maravilhoso!

    FELIZ NATAL!!

    cheirinhos

    Rudy

    Blog
    Alegria de Viver e Amar o que é Bom!


    " A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de
    nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em
    nossa caminhada pela vida. (Desconhecido)".

    ResponderExcluir
  7. A primeira vez que li a sinopse desse livro achei bem diferente mais bem interessante também mesmo não sendo o tipo de livro que leria ~ou eu achava isso né
    Mais depois de ler sua resenha fiquei curiosa sobre ele, realmente me parece um livro que iria gosta de ler e com certeza vai pra minha lista de leitura.

    Haha fiquei curiosa sobre o final dele agora e desse "acessório" no pescoço de um personagem kk

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha, ainda não conhecia nada sobre o livro, mas a resenha me conquistou
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Já conhecia o livro, mas por preguiça não lia resenha, mas com uma duas que eu li, percebi que quase ninguém, se acostumou com essa escrita diferente, mas não sabia do que se tratava, bem sua resenha me deixou com vontade de ler.

    Mayla

    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Quase não vi resenhas deste livro, não sei pq, mas eu sou um bicho curioso, e pretendo espiá-lo um dia!
    Miquilis

    ResponderExcluir
  11. Miriam Cristina Rodrigues Rome26 de dezembro de 2013 15:03

    Adoro distopias, eu também custo a aceitar que a humanidade está do jeito que está, pior ainda no livro. O mundo sim está cheio de maldade e já estamos vivendo a distopia.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não conhecia o livro mas pela resenha me parece ser bom, gostei da historia.

    ResponderExcluir