terça-feira, 21 de junho de 2011

RESENHA: Um Amor para Recordar

Nina Duoli

Nicholas Sparks ainda vai ser responsável pela morte de alguém por desidratação. Um amor para Recordar é mais um livro incrivelmente lindo, doce e que com certeza vai te fazer pensar muito na vida, nas suas prioridades e em o que realmente importa. É um livro que fala de perdão, aceitação, amor e um pouco até de preconceito.

O livro começa e termina com Landon Carter, já com 57 anos contando sobre a fase mais importante da sua vida, quando ele tinha 17 anos.

Landon era um garoto considerado um bad boy, mas como a história se passa nos anos 50, a ideia de bad boy era completamente diferente. O que ele fazia de errado era ir para o cemitério a noite com os amigos, comer amendoins e falar mal dos outros ou caçoar do pastor da maior igreja batista da cidade por causa dos seus cultos que só falavam de fornicação e ganância.

Seu pai era um político muito influente e que não passava mais que 3 dias por mês em casa, mas era ainda melhor que seu avô que conseguiu juntar toda a fortuna da família como contrabandista e depois uma espécie de agiota. Sim, Landon era um garoto rico e que morava em uma mansão histórica na cidade de Beaufort na Carolina do Norte.

Jamie era filha do pastor Hegbert. Sua mãe morreu durante seu parto e, por isso, Hegbert era muito ligado a ela. Todos na escola achavam que ela não era normal. Sempre estava com seu suéter marrom e saia xadrez, carregando uma bíblia. Não tinha costume de ir aos lugares que os outros adolescentes iam, mas costumava ajudar os mais velhos nas suas tarefas diárias, os animais na rua e sempre ia visitar o orfanato da cidade.

A história da menina que não parecia normal e o bad boy começa quando Landon ganha a eleição de presidente do grêmio e precisa de companhia para ir ao baile. Na falta de alguém disponível ele resolve convidar Jamie. O que ele pensa que seria uma noite terrível até que não é tanto... mas ela continua sendo esquisita.

Até que Landon resolve se inscrever nas aulas de teatro por achar que seriam mais fáceis que as aulas de química. Nesse ano, o grupo iria apresentar a peça de Natal que foi escrita pelo pastor Hegbert. Era a história de Tom Thorton, pai de uma menina que queria dar a ela um presente de natal especial. Ele sai a procura de um presente e encontra uma mulher que lhe dá varias lições e depois se revela um anjo. Jamie queria que a peça esse ano fosse especial e resolveu escolher Landon para representar Tom.

A partir desse momento Landon começa a conviver e a conhecer melhor Jamie. Ele continua a achando esquisita, mas começa a perceber que ela é muito mais do que a sua aparência mostra. A convivência com Jamie faz Landon sempre se sentir culpado de alguma forma e ele começa a ter outras atitudes em relação a ela e a sua própria vida.

É quando Landon começa a se abrir para sua nova vida, que ele descobre o segredo de Jamie e percebe que tem muito pouco tempo para continuar vivendo o momento especial pelo qual estava passando.

Eu poderia ficar aqui contando o livro todinho. A história de Landon e Jamie é muito mais do que está nesse pedacinho aí em cima. É legal e comovente ver a mudança na vida de Landon devido aos simples gestos de Jamie e o relacionamento deles crescendo. Sparks conseguiu colocar tudo de uma forma muito doce e bem natural, como se nem Landon percebesse a mudança que acontecia com ele mesmo. Não sei se foi de propósito, mas ao mesmo tempo em que Landon e a história de Jamie iam mudando o clima na cidade também mudava.

Uma outra parte bem legal é quando Landon dá de presente de natal à Jamie um suéter marrom, igual ao que ela usava todos os dias. Pra mim pareceu como se ele estivesse aceitando, finalmente, quem ela era, do jeito que era.

Nesse livro também percebi um tom mais jovial no texto. A história é narrada por um garoto de 17 anos e realmente parece que é. O jeito que ele conta as histórias, a linguagem é bem leve e muitas vezes até divertida. Até agora dos livros de Sparks que li esse foi o livro que mais fala da igreja e da bíblia, inclusive com citações, mas não chega a incomodar (para quem não gosta de livros nesse tema), pois é tudo bem natural e nada forçado.

O livro vale muuuuito a pena, mesmo. Se você já viu o filme e acha que assim está bom, saiba que com o livro você terá uma história muito diferente e bem mais bonita e profunda.

Falando do filme...

Apesar de um monte de gente que conheço já ter visto e ser apaixonado por ele, eu fiquei decepcionada. Não porque é um filme ruim, mas porque ficou parecendo que o filme foi feito baseado em um livro que não foi lido.

O filme, se não tivesse um livro por trás seria ótimo, mas muitas partes importantes do livro foram completamente alteradas. A peça de teatro de natal, que pra mim é uma das partes mais importantes do livro, pois ela conta a história da vida de Jamie e seu pai, virou uma peça e primavera com uma história completamente diferente de uma cantora de bar.

No livro os pais de Landon não são separados, o pai dele é político e não médico, e a marca registrada e Jamie é o coque, suéter marrom e saia xadrez. Uma das partes que marca a reviravolta da história e a completa mudança de Landon nem sequer é citada no filme. A parte em que Jamie demonstra o que sente pra Landon, dando um presente pra ele, também é completamente modificada no filme e perdeu o sentido. Fora que o filme é atual e o livro se passa nos anos 50, então o comportamento dos personagens é completamente diferente.

Mas no final das contas, vale a pena ver também, não pra comparar, mas pensando em duas histórias diferentes com personagens com o mesmo nome, mas não iguais. E se você encontrar por aí um livro chamado Um Momento Inesquecível, do Sparks, é o mesmo, mas esse é o nome traduzido em Portugal.

Mais...

Titulo: Um Amor para Recordar
Autor: Nicholas Sparks
Editora: NOVO CONCEITO
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 184

Direção do filme: Adam Shankman
Distribuidora: Warner Bros

16 comentários:

  1. Adorei, já li várias resenhas sobre esse livro e essa foi a que contou mais detalhes do livro. Até agora eu só tinha visto o filme e gostei bastante, mas na época eu não conhecia o Nicholas e seus livros e muito menos sabia que a historia era baseada no livro. Como foi afirmado, quero ler bastante, gosto de ver as diferenças entre o livro e o filme, mas o que mais gostei em toda a resenha foi ele ser um bad boy que come amendoins huahuahuahau ri alto aki rs
    Bj
    @greicysantos

    ResponderExcluir
  2. Ah menina, eu assisti o filme e ele é fabuloso. Chorei demais dom ele (principalmente com o final do filme), o romance é perfeito e o drama também.
    Pelo visto o livro é tão bom quanto ele, quero muito esse livro. Pq sempre os livros são melhores que o filme né?

    Adorei a sua resenha também.
    Beijos,
    Mah | Livro e Coração

    ResponderExcluir
  3. Eu só assisti ao filme. Lindo, lindo.
    Nunca tinha me interessado pelo livro, mas essa resenha - super bem feita por sinal - me fez mudar de opinião.

    Não me incomodaria colocá-lo na frente na minha lista de espera. Não vejo a hora de lê-lo!

    ResponderExcluir
  4. OMG..só de ler a resenha já fiquei viajando na história e imaginando as personagens ;x
    Faz muito tempo que assisti o filme e estou louca para ler o livro *-*

    Ótima resenha ! :*

    Nome: Letícia Cristina Braz
    E-mail: leticiaa_cristina@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Nicholas dispensa comentários né?!
    Estou doida para ler este livro.... só leio resenhas positivas, o que aumenta cada vez mais a minha vontade.
    Sou romântica de carteirinha e com certeza irei me apaixonar pelo livro, que parece ser muito lindo.

    Sanélia Nascimento
    saneliang@yahoo.com.br
    @sanelia_

    ResponderExcluir
  6. Nina concordo...Tio Nicholas ainda vai matar alguem :) Geeente nao tem um livro que li dele que não tenha chorado!

    Um amor para recordar ainda nao tive oportunidade de ler, mas pela sua resenha parece ser um livro lindo! Nha eu quero muiiito ganhar" :P

    E nosssa o livro tem muiiitas coisas diferentes do filme heim? To boba, e eu quem achava o filme super fofo! Pelo que vc disse aí em cima acho que vou gostar ainda mais do livro!

    Adorei a resenha, parabéns.

    Nome: Fabiana Araújo
    E-mail: fabianaa.araujo@ig.com.br
    Twitter: @fabinaa

    ResponderExcluir
  7. Eu já pensava que o filme era bom e só agora fui saber que mudaram tanto do livro :O
    Acho que dos livros do Nicholas esse é o que vai me emocionar mais *--*
    E sobre as parte bíblicas e religiosas em suas obras é como você disse, não parece forçada e sim normal...

    Quero poder ler em breve :}

    Bjus =*

    @_anny15_
    anaisa_r10@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Ah q resenha linda!!! Eu ainda não li o livro justamente por ter visto o filme, gostei muito do filme e geralmente qdo vejo um filme baseado em um livro antes de ler o livro, perco o interesse, mas qdo li A ultima musica e vi o filme, percebi que foi bem diferente e pensei q talvez Um Amor pra Recordar tb fosse, sua resenha só confirmou isso! Acho trite como Deus foi deixado de fora, apesar de o pai de Jamie ser Pastor, não vemos um relacionamento com Deus no filme, isso tm acontece em A Ultima Musica, o livro é muito bom, mas o filme deixa a desejar..
    Parabéns pela resenha!!!!
    Bjs

    @lih)bellan
    elisangela.bellan@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Eu assisti o filme e amei! Mas pelo que li o livro é muito melhor!!! Eu quero ganhar!!!

    @RaquelCarvalho
    cerqueiraraquel@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Assisti ao filme,confesso que em algumas partes do filme me sentia entristecida e um pouco revoltada de como ia se desenrolando a história, pensava: "Porque para ser bom precisava ser triste".hoje já tenho o filme como um aprendizado.Se o livro vale muuuuito a pena,preciso lê-lo então,se a história é muito diferente,bem mais bonita e profunda,a vontade de ler se torna necessária.
    raquel lemos
    kelsh@ig.com.br

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito desse livro, acho super emocionante e triste ao mesmo tempo. Um lição de amor, paciência e solidariedade. Tenho o filme e o livro em versão antiga, agora quero esse novo para poder comprar as traduções. Além, do mais Nicholas nunca é demais... rsrs.
    Bjkas!

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

    ResponderExcluir
  12. Eu amo o filme, mas todo mundo diz que é muito diferente do livro. Tenho até medo de quando ler esse livro.

    Mas a história parece ser muito linda!

    Tem selinho para você no meu blog.

    Beijos!!

    Carissa

    ResponderExcluir
  13. repostando...
    O mais triste que foi o primeiro filme a sair e o ultimo livro publicado aqui. Enfim, a história é linda. E eu gostei disso. Creio que o filme por ser mais atual atrairia mais o publico jovem e o livro é algo para todas as idades. Espero que quando eu lê-lo continue com o pensamento de que a mensagem de mudança que o amor pode fazer na vida de uma pessoa é algo real e possivel. Concordo com a Nina ''Nicholas Sparks ainda vai ser responsável pela morte de alguém por desidratação.'' rs.

    Thayse C. Menezes
    thaah_menezes@hotmail.com
    @thayse_masen

    ResponderExcluir
  14. Eu não tenho dúvidas que essa criatura ainda irá martar alguém Nina. Bom, gostei dos detalhes importantes que comentou na resenha,está linda! Para quem ainda não leu o livro, tenho certeza que depois de ler a resenha não irá sossegar até ler. Eu ja li a versão que a revista seleções publicou chamada *Um ano Inesquecível* e chorei horrores! rsrs..

    Parabéns nina!

    Nome: Natalia G. de Araújo
    E-mail: natgalvao@hotmail.com
    Twitter: @nat_araujo

    ResponderExcluir
  15. Eu A-M-E-I a resenha, quanto a parte do filme que você disse, ficou típico eles super alterarem a historia dos livros do Nikolas Sparks e omitirem detalhes cruciais. Espero que nos proximos que estão por vir eles nao façam isso... Eu ja ali alguns dos livros dele e gostei de todos sem excessão, às vezes a mania dele de matar pessoas no final me irrita, mas tudo bem. Um recomendação é um romance dele super aguinha com açucar chamado o milagre... é lindo.
    No mais eu amei a resenha e quero muito ler o livro. O filme eu chorei (e ainda choro) em todas as 1548323987413694 vezes que eu vi. kkkkkkkk

    Vces tão de parabéns
    Beijooooos
    Caroll Ágatha
    carollety@hotmail.com
    @carollagatha

    ResponderExcluir
  16. Nossa mas tudo tão diferente do filme.
    Só não falo que decepcionei com o filme pq é até bom, leia-se : chorei horrores assistindo.
    Agora é torcer pra ganhar o livro para poder ver um outro lado. E tenho certeza, o melhor lado.

    Ludmila Thaís do Rosário Andrade
    ludnhathais@hotmail.com

    ResponderExcluir