terça-feira, 8 de abril de 2014

RESENHA: O visconde que me amava (Os Bridgertons #2)

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela. Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Segundo livro da Julia Quinn que leio e já percebi que ela tem como especialidade personagens femininas fora do estereótipo exaustivamente trabalhados nos romances. Se no primeiro livro da série, eu já fiquei bastante feliz com o desenvolvimento da Daphne, imagina ver uma Kate sarcástica, obstinada e realista batendo de frente com o sedutor Anthony? E olha que ele tem muito em comum com ele, principalmente no que se refere a dedicação a família.

O Anthony já tinha minha admiração em "O duque e eu", embora fosse super protetor ao extremo, podia-se identificar o quanto ele prezava pela irmã e pela família. Agora descobrimos o que essas responsabilidades significam para ele e quais os parâmetros que ele impôs a si mesmo alcançar. Ele tem um trauma bem incomum, mas a autora desenvolveu muito bem o personagem e apresentou um lado mais frágil dele.

Como já comentei na resenha do livro anterior, gosto quando a autora mostra um pouco da relações familiares e acabamos conhecendo mais de cada integrante e imaginando como será o desenvolvimento das histórias deles nos outros livros (cada livro dessa série é destinada a contar sobre cada um dos oito irmãos). Violet, a mãe, é sempre tão sábia e conhece tão bem os filhos que sabe sempre conquistar o que quer deles e isso é bastante engraçado.

A leitura é bem rápida e flui muito bem. A autora não fica enrolando para contar sua história, uma qualidade que dou bastante valor. Sem falar que a autora citou a Jane Austen, descrevendo o momento que uma das personagens estava lendo um dos livros dela e eu fiquei toda boba. Já deu para perceber que estou adorando a série, não é? Pois já li o terceiro e posso afirmar que não me decepcionou nem um pouco. Logo posto resenha e conto tudo que achei. Enquanto isso, que tal começar a série?

Sobre o livro:
Título: O visconde que me amava
ISBN: 9788580411973
Série: Os Bridgertons
Volume: 02
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 304

8 comentários:

  1. me encantei com a resenha.... fiquei muito curiosa a respeito e louca para ler os livros <3

    ResponderExcluir
  2. Kézia, leia que é muito legal! Eu sou fã de livros com protagonistas fortes! =)

    ResponderExcluir
  3. Ola!!!
    Menina a Julia Quinn é DIVA!!!! A Editora Arqueiro realmente acertou nas três autoras de romances históricos que escolheu: Quinn, Kleypas e Hunter ~sao ótimas. Adoro também quando a autora coloca aquela moçinha a frente do seu tempo, mas sem perde em que século estar. E a abordagem da família na narrativa é bastante necessária pelo gênero do romance e quando a autora desempenha com maestria conquista de vez o leitor independente de quantos livros seja a série!!!! Amei a resenha louca pra ler!!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  4. Dany, você vai amar! E o terceiro, é bom demais! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. ADORO OS LIVROS DA JÚLIA SÃO TÃO LINDOS E SUPER ROMÂNTICOS. SEUS PERSONAGENS DIVINOS E CHEIOS DE ENCANTO. COM CERTEZA QUERO LER ESTE AQUI. AMEI A RESENHA SOBRE A ESTÓRIA. BEIJOS.

    ResponderExcluir
  6. Beth, leia que você vai amar!

    ResponderExcluir
  7. Não me interesso muito por romances, mas os de épocas eu sempre fico curioso, vou procurar esse livro :)

    ResponderExcluir
  8. Ah, eu acho que é um bom romance para que não curte romance. ;)

    ResponderExcluir