segunda-feira, 21 de abril de 2014

RESENHA: Quando tudo volta

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.



O que mais chamou a atenção sobre este livro foi sua sinopse. Achei bem interessante tantos assuntos distintos assim fizessem parte de uma história aparentemente simples. Depois de ler, não posso mais falar sobre simplicidade quando se trata deste livro, mas também não posso dizer que ele é tão profundo quanto imaginei que seria.

O personagem que mais gostei foi o Gabriel e é uma pena que ele não apareça muito, embora conhecemos bastante dele por seu irmão. Apesar do Cullen não ter todo esse carisma, eu gostava das suas reflexões e de como ele enxergava as coisas e conhecia o irmão tão bem. Não curti muito o Lucas, apesar da sua forma carinhosa de proteger o Cullen e o Gabriel e de sua própria história triste.

A forma que o autor escreve me agradou bastante. Sua linguagem e como ele contou seu enredo com dois pontos de vista que em nada se assemelhavam e que, em determinado momento, se uniram foram muito bons. 

O porém fica por conta do desenvolvimento que eu particularmente um tanto superficial. Ficou parecendo que o autor tinha muito mais a falar, a expor e decidiu não se aprofundar tanto. Infelizmente, essa decisão não funcionou para mim e me vi querendo mais páginas para tudo que eu pensei que deveria ser escrito e que o final fosse mais elaborado, não corrido como de fato foi. Isso torna o livro ruim? Não, de forma alguma. Mas não me cativou como eu achei que faria. Uma pena.


Sobre o livro:
ISBN: 9788581633848
Autor: John Corey Whaley
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 224
Booktrailer:

11 comentários:

  1. Pena a estória ser assim. Estava tão ansiosa pra ler este romance. Mais acho que mais pra frente vou tentar ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ele está aqui em casa, mas depois de você e Thio falarem que não desenvolve tão bem assim, coloquei ele mais abaixo na lista.


    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei do livro um pouco mais que Thio. Se bem que tem muita gente amando o livro, questão de perspectiva, talvez.

    ResponderExcluir
  4. Tente ler mesmo, Elizabeth. Tem muita gente amando o livro, quem sabe esse não é teu caso?

    ResponderExcluir
  5. É uma pena quando isso acontece, a gente sente que o autor teria mais para contar, ou pelo menos esperávamos mais dele e no final a promessa não se realiza. Eu estava bem curiosa para ler esse livro mas parece que ele ica aquém das expectativas.

    ResponderExcluir
  6. RUDYNALVA SOARES2 de junho de 2014 22:52

    Monique!
    O enredo tão variado e cheio de mistério, a meu ver é interessante, mesmo que no seu ponto de vista, algo tenha faltado.
    Por que um some e faz falta a famillía e um pássaro raro aparece incomodando? São questionamentos que quero desvendar com a leitura.
    Gostei da resenha.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Vejo muita gente elogiando esse livro. É chato quando a história de um livro não se desenvolve da maneira que a gente quer. Mas ainda estou com vontade de ler esse livro

    ResponderExcluir
  8. As vezes o que temos a dizer é tão profundo ou complexo que temos a intenção de dizer mas qd o fazemos soamos vagos pq nada encaixa, nada serve, talvez seja esse o problema do autor visto que tema e 'problemas' não faltam p/ usar né?


    Miquilis

    ResponderExcluir
  9. O livro me pareceu interessante,não sei se vou me prender a história mas gostaria de lê-lo

    ResponderExcluir
  10. Bem...sobre a resenha do livro, não achei assim a história muito interessante, mas eu não vou julgar o livro pela capa não é? Se eu ler ele verei se estou certa ou errada, bjus.

    ResponderExcluir
  11. Realmente, Monique! A sinopse nos abre um leque enorme de possibilidades. A pena é que o autor foi muito superficial o desenrolar delas. Essa sensação de perceber que o autor não extraiu o melhor do material que tinha em mãos é frustrante.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir