quinta-feira, 4 de setembro de 2014

RESENHA: A máquina de contar histórias

Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.

Personagens verossímeis e com personalidade forte. Eu gostei muito do desenvolvimento deles e a Valentina se destaca neste âmbito já que passou por momentos difíceis para uma garota de 16 anos e sua idade acentua ainda mais as consequências psicológicas. O Vinícius é um escritor famoso que deixou a carreira tomar muito do seu tempo como tantos outros pais de família que se dedicam demais a vida profissional. A tragédia pelo qual eles passam não é de nenhuma forma longe do que poderia acontecer com qualquer pessoa e essa identificação é um dos pontos fortes do livro.

A busca pelo amor das filhas tem seus altos e baixos: Vinícius tem consciência que foi ausente e tenta compensar isso agora que só são os três. A busca dele tem grande importância e o jeito que escolheu para se aproximar de Valentina e Vida tem grande significado, mas acho que faltou mais diálogo para por algumas coisas no seu devido lugar. Esse foi o único ponto que me incomodou, eu queria mais profundidade de sentimentos e uma luta com mais obstáculos para o Vinícius.

Uma coisa que me agradou bastante foi a troca de emails entre o Vinícius e a Bárbara. O drama familiar necessita de um espectador que tenha ideia do que está acontecendo para ajudar e a Bárbara se encaixa bem nesse papel. E algumas surpresas a acompanham.

A editora fez um ótimo trabalho de diagramação e eu fiquei babando na capa e posteriormente nos detalhes presentes no livro. Tudo tinha muita ligação com o enredo e só deu mais ênfase a escrita do Maurício.

"A máquina de contar histórias" não apresenta um enredo inovador, mas a narrativa e a forma que o Maurício expõe sua história é que se destacam. E eu me pergunto como tenho um livro do autor sei lá quantos anos na estante e não li ainda. Preciso corrigir esse erro o quanto antes!


Sobre o livro:
ISBN: 9788581635040
Autor: Maurício Gomyde
Editora: Novo Conceito
Selo: Novas Páginas
Ano: 2014
Páginas: 192
Book trailer:

Nenhum comentário: