quinta-feira, 18 de setembro de 2014

RESENHA: Proibido

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Quando comecei a ler "Proibido", tinha medo de desenvolver alguma resistência a história por se tratar de um tema tão polêmico. Não vou aqui ser hipócrita e dizer que aceitei tudo numa boa, mas de forma alguma posso me dizer chocada com o conteúdo do livro.

Creio que muito da minha receptibilidade se deve a forma que a autora desenvolveu seus personagens. Ela alterna capítulos narrados pelos protagonistas, o que aumenta nossa percepção sobre como eles enfrentam seus problemas emocionais e conhecemos melhor suas características: a responsabilidade e bondade do Lochan e a meiguice e coragem da Maya. Acompanhamos ambos na luta diária por manter sua disfuncional família unida, o que não seria nada que despertasse muita atenção até que pensamos na idade dos personagens. Não consigo me imaginar tomando conta de três irmãos mais novos e sendo mais pai/ mãe do que irmã propriamente dita com a idade que tenho e muito menos conseguiria com a idade deles.

Os dois contam apenas um com o outro. Revezam entre si as tarefas e responsabilidades enquanto a mãe relapsa e com problemas alcoólicos, só que saber do namorado. Somado a isso, Kit, o irmão do meio está na fase onde se rebelar é um estilo de vida, então transforma o já cansativo dia a dia dos irmãos ainda mais tenso. São duas realidades que já são um peso enorme para qualquer pessoa e é mais ainda para jovens com menos de 18 anos. E são esses acontecimentos, unidos a um transtorno que Lochan possui, que empurra um para o outro.

O ponto chave para minha aceitação talvez seja o fato da autora praticamente não os fazerem se comportar como irmãos durante todo o livro, mesmo antes de descobrirem seus próprios sentimentos. Eles mais parecem marido e mulher tentando organizar a família e a impressão que me passou é que eles só se percebem realmente irmãos quando esse vira o grande motivo para os dois não ficarem juntos e encararem seus sentimentos. Os personagens se perguntam com frequência se tivessem pais responsáveis e ativos na vida dos cinco se desenvolveriam essa relação e essa também foi uma dúvida recorrente a mim.

Foi impossível não simpatizar com os protagonistas por toda sua trajetória e foi tão delicado e cheio de medo e confusão que os dois vão se percebendo apaixonados que ficou difícil não torcer por eles, ainda que fosse uma tarefa complicada. Sempre me vinha a cabeça o parentesco entre eles.

O livro não é só sobre incesto: a autora trata de alcoolismo e abandono familiar e expõe de forma crua, mostrando o impacto que tem na vidas das pessoas que são vítimas diretas desses maus. Gostaria de ter visto melhor desenvolvido o problema que o Lochan tinha, pois em determinado momento do livro tem uma mudança que eu queria muito ter mais detalhes e que infelizmente a autora não explorou.

A Editora Valentina fez outro trabalho gráfico muito bom. Simples, mas com muito sentindo e combinando perfeitamente com a história. Achei a capa linda e obviamente a escrita da autora me conquistou, assim como seu enredo. Ela soube passar toda a confusão, o medo, as dúvidas e o comportamento de dois adolescentes não convencionais e me fez torcer pela felicidade deles, independente dos dois ficarem juntos ou não, com sua narrativa envolvente e que não me deixava largar o livro. Adorei e espero que o tema não faça ninguém deixar de lê-lo, pois vale muito a pena.

Sobre o livro:
ISBN: 9788565859363
Autora:  Tabitha Suzuma
Editora: Valentina
Ano: 2014
Páginas: 304

28 comentários:

  1. Aposto que você ia gostar!

    ResponderExcluir
  2. MEU DEUS, é isso que eu entendi mesmo? Caramba se for isso eu quero morrer só pra poder ler este livro, vim aqui achando que não ia ser lá aquelas coisas mas agora O.O, gente se for isso mesmo... Juro que pago meu rim por este livro.... Adoraria ler ♥, oh god, this is polemic :O

    thaynaquina@yahoo.com

    oslivrostemasas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Polêmico, sim! Afinal, já começamos com preconceito, mas aos poucos os personagens vão nos conquistando. Se você ler, volta e me conta o que achou!

    ResponderExcluir
  4. Eu ja tinha visto muitas resenhas desse livro, e muitas falando bem e muitas falando mal, isso é normal né, pq tem pessoas que nao aceitam nem em um livro esse tipo de historia, acredito que foi o caso que vi de uma resenha uqe falava mal, mas mal mesmo do livro, isso é muito estranho, quero ler o livro

    ResponderExcluir
  5. adoro essas coisas polemicas e a história me chamou a atenção, realmente o tipo de leitura q eu faria

    ResponderExcluir
  6. Uma história forte, cheia de dor, sofrimento e provações. O que essas crianças passam não deve ser nada fácil. E o meio que elas utilizaram pra sobreviver a toda essa provação é ... Nem sei o que dizer o que é. Mas não nego que achei chocante. Não vou julgar e nem comentar muito, pois quem sou eu pra falar algo mais? A autora foi brilhante em abordar um assunto tão forte assim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Ei Monique...

    Eu fiquei bem curiosa mais pelo fato de saber como eu lidaria com o tempo do que com o enredo em si HAHAHAH Pessoal anda tão aberto para escrever ultimamente que as vezes eu tenho medo. Mas né? Curiosa demais, espero gostar o mesmo tanto que você. Adorei a resenha, beijão

    ResponderExcluir
  8. Um livro que choca pela injustiça.
    Fiquei chocada quando li. Não pela relação incestuosa entre os personagens. Como você disse, é impossível não simpatizar com eles. Isso não me chocou, pois quem lê compreende porque eles se apaixonam. Uma mãe irresponsável e negligente, o abandono do pai, irmãos pequenos para criar, casa para cuidar, escola, contas pra pagar. Enfim, por serem os mais velhos eles assumiram todas as responsabilidades, tinham uma vida de casal e apenas começaram a se olhar como marido e mulher porque na verdade já desempenhavam esse papel mesmo antes de perceberem. Os próprios irmãos menores os viam como pais e isso explica a afetividade homem-mulher que nasceu entre eles, eu disse "explica" e não "justifica". É fácil durante a narrativa, nós leitores, nos esquecer de que eles são irmãos e ao mesmo tempo a gente se corrói com a culpa que o Lockie sente em relação aos seus sentimentos.
    Mas o que choca de fato é o destino que a autora reservou para eles. Eu considerei MEGA injusto. Do meu ponto de vista, o livro pecou ao dar um final tão trágico aos personagens. Sim, pq ele se sacrifica pela famíla e ela além de todas as perdas, ainda tem que seguir em frente. E não, não achei que o destino dele foi a melhor solução para por um ponto final no romance deles.
    Sinceramente, considerando que os personagens são adolescentes e vivem um drama tão polêmico, eu acredito que a Tabitha exagerou no "castigo". Dá-se a impressão, para o leitor, que a vida não é apenas injusta. Ela é massivamente cruel e isso não é verdade e além de tudo, passa-se a falsa impressão que a morte resolve todos os problemas.
    Claro que o romance entre a Maya e o Lockie não poderia vingar por motivos óbvios (segundo a moral e os bons costumes da maioria religiosa e não é o meu caso)...mas ela poderia tê-los separado por mil motivos diferentes do qual ela escolheu.
    Mas independente de qualquer opinião, "Proibido" vai sim te emocionar. Vai te fazer rir, chorar e entrar em desespero com alguns acontecimentos, .
    Concordo com vc sobre o produto final da editora Valentina é ótimo e bem cuidado, mas o conteúdo vai te deixar em depressão por uns bons dias.

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Realmente, um tema um tanto polêmico. Confesso que, logo que ouvi falar sobre o que se tratava a obra, fiquei com um receio sobre ler, por isso nem me preocupei em pesquisar mais sobre ele. Mas depois de ler essa resenha, acho que preciso lê-lo para, quem sabe, abrir mais a mente para tais assuntos.
    Adoraria ler esse livro para entender melhor sobre o que ele fala e acabar com esse medo de assuntos polêmicos. Heh. ><


    Beijos. ♥

    ResponderExcluir
  10. mONIQUE!
    O livro realmente parece bem polêmico e se a autora consegue abrandar o tom e nem percebemos ou nos chocamos com o desenrolar do enredo, o livro me parece bem interessante.

    De volta após mais de um mês sem net...

    Bom domingo!

    Cheirinhos

    Rudy

    ResponderExcluir
  11. Sou psicóloga, e esse já é motivo suficiente para ler o livro e ver como a autora trabalhou o livro, na verdade estou mto curiosa para saber como ela fez isso!! Gosto da capa =D

    Miquilis

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Achei o tema super polêmico e fiquei tentando imaginar como a autora desenvolveu a história e qual final deu pra ela, e como as pessoas vão reagir ao desfecho!
    Quero muito ler!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa gente é uma situação super difícil de se viver em todos os sentidos. Mas infelizmente esta é a realidade de alguns lares. Não deve ser fácil lidar com o alcoolismo e nem com o abandono familiar. Em relação as sentimentos dos dois irmãos, é errado. mas quem somos nós p julgarmos, e depois, de repente um deles pode muito bem ter sido adotado!
    mariedossanttos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Amanda Vieira de Oliveira13 de janeiro de 2015 23:38

    Já tinha ouvido falar muito bem desse livro, mas não pensei que a história seria tão interessante, amei a resenha e agora estou loucamente para poder ler este livro *-*

    ResponderExcluir
  15. Desbravadores de Livros14 de janeiro de 2015 14:41

    Tenho muita curiosidade sobre o livro exatamente por ser um tema muito polêmico. Como não tenho um pensamento formado sobre o assunto, acho que esse livro seria um "choque de realidade" bem-vindo. Certamente entrará na minha meta de leitura.

    ResponderExcluir
  16. Andressa Bernardes14 de janeiro de 2015 16:28

    Vi a capa desse livro por vários lugares, achando linda, mas nem parei para saber do que se tratava o livro. Agora lendo aqui fiquei: "mas o quê??", sério mesmo?"Realmente como você disse, chega a dar aquela dúvida se vai ser uma leitura boa já pelo que a gente "espera" por causa desse tema polêmico, mas lendo a sua resenha, que por sinal adorei o jeito que você escreve, me deu um certo conflito aqui entre ler e não ler, pois parece ser um livro que acaba explicando essa situação e muito envolvente.
    Ps: li um comentário anterior dizendo que o final deles é trágico e agora to aqui me roendo para saber o que aconteceu. kkkk

    ResponderExcluir
  17. Logo quando lançou, confesso que não me interessei tanto pelo livro, até porque não sabia do que se tratava. Mas depois que comecei a ler as primeiras resenhas, fiquei querendo muito ler! Gosto de romances que tratem de temas polêmicos e nunca li nada parecido com a temática de Proibido, envolvendo incesto. O bacana é que também entram outros assuntos envolvendo problemas familiares, acho legal, deixa a trama mais encorpada. Outra coisa que me atrai é que as edições da Valentina são tão caprichadinhas, impossível não se apaixonar só de ver na livraria!

    Um beijão,
    Livro Lab

    ResponderExcluir
  18. A trama toca num assunto muito triste mas que infelizmente é a realidade de alumas famílias brasileiras: o alcoolismo e o abandono familiar. Em relação ao romance, é complicado, mais vai lá que eles não são irmãos, que um deles seja adotado! Tomara que sim!!

    ResponderExcluir
  19. Oiee.
    Menina essa livro tá causando né?!
    Quando vi o tema fiquei meio "Como assim? Incesto? Não vai rolar", mas depois que vi tantas pessoas falando bem estou muito curiosa e ansiosa para lê-lo.
    Confesso que não estou lendo resenhas nem a sinopse dele porque quero ser totalmente surpreendida então tudo o que sei foi o que li nos comentários, ou seja, não muita coisa.
    Espero consegui-lo o mais rápido possível.
    Sou louca por essa capa *-*
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  20. Acho que fui uma das poucas pessoas que se interessou pelo livro justamente pelo tema que nele é abordado. O livro me chamou atenção por abordar temas onde são, na realidade em que vivemos, polêmicos até demais. O fato destes assuntos serem proibidos é que nos faz ter vontade de descobrir como os personagens vão agir, por que para eles deve ser assustador. Eles são irmãos, menores de idade, que suportam a tarefa que os pais deles deveriam fazer e ainda, no meio de tanta bagunça, despertam uma paixão! Estou ansiosa para a leitura dele.
    Adorei sua resenha!
    Beijos,
    Alice dos Santos

    ResponderExcluir
  21. É, sem sombra de dúvidas, um tema extremamente polêmico. Já li um monte de resenhas desse livro e ao termina-las, sempre ficava bolado porquê a geral torcia bastante pela união dos irmãos. Eu mesmo posso dizer que seria uma missão quase impossível torcer por esse relacionamento, mas acho que a autora aborda de uma maneira tão interessante, que acho que ela pode me convencer. kkkkkk Pretendo ler muito em breve e ver se ela conseguirá.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. Maria Cecília Vieira25 de janeiro de 2015 01:56

    Estou louca para ler esse livro já faz um tempo. Sempre vi comentários positivos sobre ele, apesar do tema bastante polêmico. A capa é linda, né? Espero que eu consiga lê-lo o mais breve possível, porque estou que não me aguento mais. KKKKKKKK
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Necessito desse livro!! Já vi vários comentários positivos dele.... não quis ler a resenha inteira, pq sim shuashau, amei teu blog!!!

    ResponderExcluir
  24. Abordando um tema bastante polemico junto com o que podemos ver com frequência no nosso dia a dia. É isso mesmo que já tinha visto em outras resenhas e a vontade de ler é muito grande. Nunca li nada com o tema, mas estou aberta a novas opções.

    ResponderExcluir
  25. Aline Rodrigues Teixeira26 de janeiro de 2015 16:22

    Bom, no caso desse livro não foi a capa maravilhosa que chamou minha atenção mas sim toda a polêmica que gira em torno dele e de sua temática aparentemente nada sutíl. Ainda não o li apenas resenhas, e assim como você, parece que todo mundo cria uma certa dificuldade em se adaptar com o tema mas a autora consegui levar a historia de uma maneira mais leve e assim conseguimos nos adaptar. Apesar disso, estou super ansiosa para lê-lo. Parece ser uma historia incrível e que foge bastante dos padrões. Tenho certeza que vou amar.

    ResponderExcluir
  26. É justamente pelo desenvolvimento amoroso que existe neste livro que ele parece tão atraente, nós que nunca presenciamos um ato tão inimaginável nos pegamos interessados no enredo, desejando conhecer e desvendar o que leva dois jovens ao assunto tabu, ao proibido. Acho digno a autora ter tratado de um assunto tabu como este, pois, evidentemente acontece mesmo em nosso país, principalmente nas regiões de periferia, talvez ler um livro assim facilite a compreensão de um assunto tão polêmico. Pois, quando acontece, o comum é condenar, nunca se imagina o que levou a pratica do ato em si, e sim no que é chamado de vergonhoso, improprio, errado.



    Julielton Souza - http://dialeticaproposital.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Nossa fiquei com muita vontade de ler! Adorei a história, o livro parece demais! E a resenha também está ótima! Muito completa, mas sem spoiler. Estão de parabéns! Com certeza vou ler esse livro!

    ResponderExcluir