segunda-feira, 11 de abril de 2022

Assistimos na Fábrica: Março 2022

Olá! Seguindo meu objetivo de dar orgulho a Ângela (hahahaha) assisti alguns filmes, principalmente quando eram de atores que eu acompanho e tentei dar continuidade a minha saga de assistir filmes do Studio Ghibli. Claro que não deixei os dramas de lado, aliás viciei muito em alguns. Vamos lá?

Thirty-nine (drama sul coreano 2022): Nossa, o que posso dizer desse drama? Eu amo enredos que a amizade é o foco, e Thirty-nine é assim: as três mulheres que se conheceram na adolescência são o poro seguro uma da outra. As interações delas tem tudo que uma amizade precisa: apoio, risadas, desentendimentos, sinceridade e lealdade. Então, quando chega os momentos difíceis, ela os enfrentam juntas. Tem romance para todos os gostos, eu me encantei (novamente) com o Woo Jin (Seon Woo) agora como par da personagem Mi Joo, adorei a forma divertida e calma que Joo Hee e Hyun Joon se aproximam, e a situação delicada entre Chan Yeong e Jin Seok. O drama também aborda temas como adoção, traição, doença, situações familiares. Te faz dar risada, chorar, se conformar, se revoltar e te faz torcer. Muito. Assisti no Kingdom Fansubs, mas tem também na Netflix.

Bulgasal: Immortal Souls (drama sul coreano 2021-2022): Muitas reviravoltas e ligações com o passado, o que me rendeu muita curiosidade e teorias. Amei como os personagens eram ligados, a repetição com o passar do tempo, a família se unindo além dos laços de sangue e o sentimento do Hwal sobre essa união. Creio que foram essas as construções que mais em agradaram. Não comprei muito a linha do romance e ele não era o foco em relação a desenvolvimento dele mesmo e sim motivo para muitas coisas que ocorreram. Teve umas duas coisas que não consegui dar sentido dentro da trama e as quais explicações não casavam com o apresentado, mas nada que tenha diminuído minha empolgação. O Lee Joon novamente deu show de intepretação. Na verdade, todos os atores se saíram muito bem. Assisti na Netfliz, mas também tem no Kingdom fansubs.

Moonshine (drama sul coreano 2021-2022): Eu ainda estou muito atrasada com o drama, embora tenha ficado um pouco mais animada na fase em que estou. Os protagonistas estão mais cientes dos perigos que os rodeiam, assim como de seus sentimentos, esse conhecimento rende muitas boas cenas e a mocinha é muito corajosa, dá gosto de ver. Espero conseguir terminar em Abril. Assisti na Kocowa.

Bridgertons - 2ª temporada (série inglesa 2022): Que saudade! Estava empolgada para a nova temporada desses irmãos tão amados e fiquei mega feliz de não lembrar quase nada do livro porque pude aproveitar a série melhor. Obviamente tenho algumas críticas ao enredo, principalmente quando se prendia demais na família da Penélope, mas em relação ao casal principal me diverti demais com a dinâmica entre eles. Kate e Anthony foram personagens que esbanjaram química e ficou nítido esse aspecto em cada olhar e cada toque. O plot deles foi bem feito, exageram um pouco no limite das interações do Anthony com a Edwina, mas não achei que comprometeu nada. Nos deram mais profundidade nos traumas do Anthony e mostrou melhor sua ligação com a família. Outro plot que se desenrolou de forma mais séria foi o da Penélope e a vemos ter algumas decepções e decisões difíceis de tomar e fiquei pensando se o foco dado a ela tem como objetivo nos preparar para uma terceira temporada onde ela seja a protagonista. Vamos ver. Eu ficaria horas falando como amei a Lady Danburry, a Daphne, Eloise, Colin, mas vou me limitar a dizer que estou muito ansiosa para o próximo casal, seja lá qual for. Disponível na Netflix.


The Pirates: The Last Royal Treasure (filme sul coreano 2022): Fui assistir pelo elenco, em especial porque tem o Sehun do EXO, e me diverti muito. É um filme de piratas com muita comédia, cenas de ação interessantes, e uma capitã de navio muito esperta. O filme tem seus defeitos, algumas cenas não tiveram uma sequência correta, porém o enredo conseguiu sustentar o filme. Assisti na Netflix.


The Door into Summer (filme japonês 2021):  Comecei a assistir por conta do Kento, pois adoro o ator. Foi interessante como tratam do congelamento de pessoas ao mesmo tempo que tem uma trama de ação no meio. Curti os personagens, dei muitas risadas com alguns deles, inclusive, e o enredo foi bem trabalhado. Pode não ser o filme mais original do mundo, porém funcionou como entretenimento. Assisti na Netflix.

Eu posso ouvir o oceano (filme animado japonês 1993): Os filmes do Studio Ghibli muitas vezes nos dá mais o que refletir do que respostas, e não é diferente com Eu posso ouvir o oceano. Nosso protagonistas formam um triângulo amoroso onde a garota, Rikako tem problemas típicos da idade e de algumas situações familiares e tentam lidar com isso da sua própria forma. Sua entrada chama a atenção de Taku e Yutaka, melhores amigos, que acabam se envolvendo com os problemas dela. Como eu disse, o filme nos dá mais perguntas e mais possibilidades do que concretização, embora mostre que todos eles chegaram na fase de amadurecimento em algum momento. Não foi um filme impactante, mas foi legal de acompanhar. Assisti na Netflix.


Geez & Ann (filme indonésio 2021): O que a falta de entendimento de uma mãe e a falta de conversa entre duas pessoas pode fazer né? Geez tinha lindas atitudes, mas ele falhava bastante nos momentos mais importantes. Em parte eu entendia porque ainda era muito dependente da mãe, só que email e telefone existe para serem usados, principalmente quando temos algo importante para comunicar. Ann fez escolhas muito acertadas, na minha opinião, e o final fez muito sentido. As amigas dela são as melhores e a ajudaram em tudo que podiam. Assisti na Netflix.


Com amor, anônima (filme mexicano 2021): Enredo mega batido, só que eu precisava de um pouco de clichê na minha vida, e eis que me deparei com Valeria e Alex e suas trocas de mensagem iniciadas por um erro do rapaz. Foi legal ver como eles se aproximaram virtualmente enquanto não se davam tão bem na vida real, e a importância dessa amizade para cada um. Além de achar interessante o grupo de amigos, gostei da diversidade e representatividade do filme. E aproveitei para treinar o espanhol. Assisti na Netflix.

Me contem o que estão assistindo!

Nenhum comentário: