segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Assistimos na Fábrica: Outubro 2020

Olá! O Assistimos na Fábrica de Outubro está repleto de despedidas. E uma me doeu bastante dar adeus porque me tocou muito! E lembro que é só clicar no nome do drama que você é direcionado para a sinopse, ok?


Do you like Brahms? (drama coreano 2020): Nem sei o que falar. Esse drama me conquistou de uma forma que não sei expressar. O caminho foi doloroso e bonito, mas cheio de momentos reais, sentimentais e de crescimento. Ter talento, buscar um sonho, mas também saber quando é hora de desistir e buscar outro, de pensar um pouco em si mesmo para depois ser melhor para quem está ao seu lado. Foram muitas lições as que aprendi com Song Ah e Joon Young. As atuações de Park Eun Bin e Kim Min Jae foram incríveis e em determinado momento dos últimos episódios conseguimos perceber o quanto se dedicaram para interpretar os dois músicos. Os olhares, as expressões, todo o gestual dos atores só enriqueciam o drama. O roteirista conseguiu dar ritmo e emoção durante todos os 16 episódios, a fotografia era linda e a trilha sonora foi feita sob medida. Mas o maior trunfo ainda é a identificação dos telespectadores com a situação dos protagonistas, me vi muito nas atitudes dos dois. Fico feliz por ter passado esses dois meses acompanhando Chae Song Ah e Park Joon Young, mas triste por me despedir.


Find me in your memory (drama coreano 2020): Que drama gostosinho de assistir! Tem seus temas mais sérios como stalkers, poder da mídia, superação de luto, mas o saldo é mais leve do que pode-se esperar de um enredo amplo como esse. Ha Jin e Jung Hoon são pessoas muito boas e tentam tanto dar o seu melhor em tudo que fazem. É impossível não torcer por eles, até porque os atores Moon Ga Young (estava linda demais no drama, inclusive seu figurino!) e Kim Doong Wook tinham química de sobra. Adorei o desenrolar do relacionamento deles, do respeito mútuo e cenas românticas. O casal secundário também é muito divertido e fiquei feliz demais de ter assistido. No final fiquei com o coração quentinho, mesmo com a utilização de alguns clichês famosos nos k-dramas.


Record of Youth (drama coreano 2020): Comecei bem empolgada, mas o drama foi perdendo fôlego pra mim. Me pareceu que eles tinham muito tempo de tela, mas não tinham tanto o que desenvolver no plot e isso se refletiu em atitudes pouco convincentes dos personagens, e num final bem sem graça. Ainda sim gostei das cenas onde o Sa Hye Joon atuava em diversos dramas e mostravam sempre um pedacinho, da amizade dos três rapazes e de algumas cenas familiares. 

Alice (drama coreano 2020): Uma decepção. O plot era ótimo. Os atores, incríveis. Porém o desenvolvimento foi péssimo, muito assunto que não fazia sentido algum juntos. Triste porque o começo foi promissor, parecia que o drama seria um dos melhores do ano pra mim e acabou desperdiçando personagens secundários que mereciam mais destaque e função dentro do enredo, além de ideias que não se sustentavam. E ainda a sugestão super estranha de relacionamento amoroso. Nossa, creio que só se salva a atuação de todo o elenco, pois foram ótimos do início ao fim.

Ru: Taiwan Express (drama japonês 2020): Drama curtinho, com somente três episódios e que me interessou por conta dos atores: a Haru de G-senjou no Anata to Watashi e o Aaron Yan, ator taiwanês que gosto bastante. Pensei que seria sobre a história de amor deles e sim, toca nesse assunto, mas passa bem longe de ser um ponto principal do enredo. Aqui tudo gira a partir da implementação do trem bala em Taiwan usando tecnologia japonesa e como se dá essa interação cultural que ainda envolve a Europa. Tem várias tramas paralelas que enriquecem o enredo e eu gostei de tudo no geral. Só queria mais do romance prometido. 


Search (drama coreano 2020): Que drama, minha gente! Tem uma parte ficção científica que está bem interessante, personagens cativantes e misteriosos e desde o primeiro episódio fiquei animada. Gosto muito quando falam da área que divide Coreia do Sul e Coreia do Norte, já sabendo que a do Sul vai puxar pro próprio lado, claro. Mil teorias se passam na minha cabeça mesmo tendo a consciência que não vou acertar! Torcendo para que continue tão bom e feliz por ser poucos episódios, fica mais difícil de enrolar!

O que vocês estão assistindo?

Nenhum comentário: