quarta-feira, 6 de julho de 2011

Resenha: Insaciável

Nina Duoli



Mary Lou Antonesco já dizia “as pessoas escrevem sobre o que elas gostariam que acontecesse com elas”. Será que se eu começar a copiar o livro tudo que acontece nele começa a acontecer comigo também?? Mas o meu final, com certeza seria diferente...eu não teria força suficiente pra fazer o que Meena fez.

Meg Cabot me conquistou totalmente com Insaciável. Um livro que mesmo parecendo super legal, assusta um pouco por causa do tamanho, mas vou te falar que cada linha escrita nele vale MUITO a pena. Se você já cansou de vampiros que brilham, depressivos, que preferem morrer a viver longe do seu amor aqui está um livro que você vai adorar, porque aqui sim tem vampiro “de verdade”. E a Meg Cabot deixa isso bem claro durante o livro...usando inclusive essas palavras (alguém lembrou de Crepúsculo aí?? Hahaha). PS.: eu gosto de Crepúsculo.

Meena Harper é uma das roteiristas da novela mais antiga e de mais sucesso dos EUA, Insaciável. Ela que começa o livro correndo para não perder uma promoção no trabalho, leva um choque assim que chega no estúdio... além de perder a promoção para a “faz nada” parente dos diretores da emissora, ela terá que transformar sua tão amada telenovela em um thriller de vampiros, para acompanhar a moda e não perder audiência para a concorrente Luxuria.

Com essa noticia bombástica Meena vai pra casa e aí começam seus problemas. Não conseguindo dormir ela resolve passear com seu cachorro Jack Bower de madrugada pelas ruas de seu bairro. Quando passa na frente de uma igreja fechada para reformas, um bando de morcegos resolve sair da igreja para atacá-la. Ela se desespera, mas um cara alto de sobretudo que havia acabado de passar por ela, volta e se joga sobre ela protegendo-a. Claro que como todo cavalheiro que se preze, quando os morcegos vão embora, ele a leva em casa sã e salva. Mas uma coisa fica martelando na cabeça de Meena... como o tal cara, muito lindo por sinal, sabia onde ela morava sendo que ela não falou o endereço e como ele não se machucou com tantos morcegos batendo nas costas dele?

Isso acontece porque esse cara é nada mais nada menos que Lucien Antonesco, príncipe da Romênia, um dos filhos de Vlad Tepes, nosso querido, amado e idolatrado Drácula, que está na cidade para desvendar assassinatos misteriosos onde foram encontrados corpos de garotas estrangeiras exangues e cheios e mordidas.

Depois desse encontro muito estranho, Meena não poderia fazer outra coisa senão ter várias ideias para sua novela. A curiosidade e uma ajudinha meio sem querer querendo de Mary Lou Antonesco acaba aproximando mais uma vez Meena de Lucien e é aí que acontece o esperado pra nós, mas inesperado pra Meena... aquele homem lindo que se dizia professor de história se apaixona por ela e ela acaba se envolvendo com que ela diz serem os monstros misóginos mais odiáveis... vampiros!

A história é frenética o tempo todo e não fala só de amor e melosidades, mas de uma guerra de vampiros que envolve rixas de família, ganância e inveja. Nossa heroína da vez é uma mulher muito confusa, engraçada e frenética, mas muito forte e decidida. Muitas vezes você fica pensando de onde ela tira tanto sangue frio e sarcasmo em momentos tão tensos e complicados. O romance também é diferente do que vemos, é uma coisa mais adulta, sedutora e até com umas mordidas.

O livro é cheio de personagens muito significativos e legais. Jack Bower, o chachorro de Meena, é uma figura. Ele é temperamental e sabe quando o perigo está por perto (não é atoa o nome am?). Meena não larga dele um minuto e se preciso morre pelo cachorro (não pelo vampiro). Leisha a amiga de Meena é super divertida e tem a personalidade meio amalucada, assim como Meena. Ela é cabelereira e está grávida o que a deixa cheia de idéias mirabolantes e conselhos malucos. Mais para frente Alaric, um membro da Guarda Palatina, entra de vez na história e, apesar de ser grosseiro e esquisito no começo, se mostra um personagem muito interessante e querido.

Lucien é um daqueles vampiros que você fala... se vampiro existisse seria assim. É elegante, educado, bonito e obscuro. Ele passou sua vida toda sozinho e perturbado pela morte trágica de sua mãe. Para que os vampiros pudessem conviver em sociedade ele criou uma lei em que os vampiros podem beber sangue humano, mas não podem matar. Ele é um bom príncipe, ao contrário do seu irmão Dimitri.

A cronologia do livro é um pouco diferente também. Todos os capítulos tem a data e a hora dos acontecimentos, o que dá uma boa ideia do tempo em que tudo acontece. O que parece ser muuuito tempo, são apenas 10 dias.

No livro todo o que mais me encanta é a parte histórica. Eu sou louca pela história de Vlad Tepes e do que aconteceu na Romênia no século XV, então saber que a autora se preocupou em pesquisar sobre isso e nos contar algumas verdades (não tantas coisas, claro), mesmo que no meio da ficção, me empolga muito. Vlad Tepes, o Drácula, assim como sua primeira esposa que teve um trágico fim e a Guarda Palatina realmente existiram. A história de Joana d’Arc e São Jorge aumentam magia do livro e do tema de vampiros fica muito mais tangível.

Enfim, melhor eu parar, senão conto o livro todo. Com certeza comecei a ler Meg Cabot com o é direito (sim, é meu primeiro livro dela).

Se você ainda não cansou dos vampiros e quer conhecer um vampiro legal, Insaciável é uma ótima pedida. Só cuidado pra não encontrar por aí com Meena Harper. Se você for um vampiro corre sérios riscos... se não for, pode acabar descobrindo como vai morrer.

Mais

Título: Insaciável
Autora: Meg Cabot
Ano: 2011
Páginas: 504 
Editora: Galera Record (clique para ver a sinopse, o primeiro capítulo e baixar o wallpaper!)

8 comentários:

  1. Quero mt ler esse livro.. A Meg é diva e só escreve coisa boa e pelas resenhas que eu venho lendo desse livro.. realmente parece ser muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, eu preciso ler urgentemente! Meg é diva! E se tem vampiro de verdade, sei que será uma ótima pedida! Tá na lista de leitura com certeza! Adorei a resenha, chefa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que é o seu primeiro livro da diva Meg! Ela é incrivel!

    Ainda não li esse livro, mas estou louca para poder ler. Meg + vampiros é a melhor mistura for ever!

    Beijos, Julia
    Tijolinha, Books & Fanfics

    ResponderExcluir
  4. Estou louca para ler esse livro!!!
    Adoro os livros da Meg, cresci lendo eles... Mas, também amo os livros dela como "Patricia Cabot"...
    Espero poder lê-lo logo!!!

    Beijos
    anngominho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Mona orgulho da fábrica... guentaí que vc vai le-lo em breve...hauhauah

    =)

    ResponderExcluir
  6. Eu meio que ando cansada de vampiros, mas como esse livro aparenta não seguir a modinha clichê... vou ver se dou uma lida nele. rsrsr

    Beijos,
    Mah | Livroe e Coração

    ResponderExcluir
  7. nao cansei dos vampiros e nem vou cansar adoro eles mesmo! Assim quero muiro ler essa obra, essa resenha ficou demais! oO

    ResponderExcluir
  8. Gente, obrigada pelos elogios à resenha!! Morro aqui...todo mundo lindimais!!

    =)
    Nina

    ResponderExcluir