sábado, 1 de janeiro de 2022

RESULTADO DOS DESAFIOS 2021

Feliz ano novo! 

Para primeiro post do blog em 2022, decidi dar um feedback dos desafios literários que participei em 2021. Nem tudo saiu como eu queria, mas ainda sim fui até bem certinha com tudo que me propôs. Vamos lá?

LEITURA PRETA

Consegui completar certinha a Leitura Preta, mesmo precisando fazer algumas substituições (finjam surpresa)

Janeiro: livro lançado no Brasil ou exterior em 2020
Minha escolha: Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis (Jarid Arraes). Li, amei e comentei no instagram.

Fevereiro: livro premiado
Minha escolha: Filhos de Sangue e Outras Histórias (Octavia Butler). Meu primeiro contato com a escrita da Octavia e gostei demais! Resenha aqui

Março: escrito e protagonizado por uma mulher negra
Minha escolha: Sem gentileza (Futhi Ntshingila). Impactada é como me encontrei quando terminei de ler! Resenha aqui

Abril: um clássico
Minha escolha: O homem que falava javanês (Lima Barreto). Conto curtinho que coloquei para substituir a escolha anterior e não me arrependo. Comentei no instagram

Maio: escrito por uma pessoa continente africano
Minha escolha: Notas sobre o luto (Chimamanda Ngozi Adichie) . Substituí porque não tive tempo para ler o calhamaço que é Meio sol amarelo (Chimamanda Ngozi Adichie) esse mês. Leitura necessária para tempos de pandemia. Falei sobre o livro aqui

Junho: escrito por alguém da comunidade LGBTQ+
Minha escolha:  Feira de São Cristóvão (Ana Rosa). Me enrolei e não consegui continuar a leitura de O quarto de Giovanni (James Baldwin), mas curti o conto! Comentei no instagram

Julho: livro nacional
Minha escolha: A escrava (Maria Firmina dos Reis), substituí por Clara dos Anjos (Lima Barreto) e curti muito! Ainda vou falar sobre ele no blog. 

Agosto: não-ficção
Minha escolha: Retratos do Brasil Negro (Lélia Gonzalez), outra escolha que foi substituída. Escolhi Continuo Preta - A vida de Sueli Carneiro (Bianca Santana) e adorei saber mais sobre a Sueli e suas ações tão necessárias. Resenha aqui

Setembro: livro adaptado para série ou filme
Minha escolha: Tudo e todas as coisas (Nicola Yoon). Li, gostei bastante, apesar de achar O sol também é uma estrela melhor, e vou fazer resenha! 

Outubro: livro infantil ou infanto-juvenil
Minha escolha: Escolhi Amor de cabelo (Matthew A Cherry e Vashti Harrison). Simples, sensível e maravilhoso! 

Novembro: elegível para o #BingoLitNegra (escrito e protagonizado por uma pessoa negra)
Minha escolha: Já comentei com vocês sobre meu #BingoLitNegra, então vou deixar o link aqui

Dezembro: lançado no Brasil ou exterior em 20201
Minha escolha: Não tão branca (Jessie Redmon Fauset), outra obra que foi substituída e foi pela minha última leitura de 2021: A Desertora - Saga Elementos #3 (Giu Pereira) e amei! Logo comento no instagram sobre ele. 


LENDO MURAKAMI EM 2021

Comecei tão bem e no segundo semestre deu tudo errado. 

Janeiro: Ouça a canção do vento & Pinball, 1973
Comentários: Já tem muitas das características do Murakami, mesmo que a escrita ainda não tenha chegado em todo seu potencial. Li e gostei, e a live para discutir o livro vou bem legal. Resenha aqui

Fevereiro: Caçando carneiros
Comentários: Já e tem resenha aqui no blog, anterior ao desafio. Não reli, mas consegui aproveitar o debate sobre o livro. 

Março: Norwegian wood
Comentários: Li, gostei de muitas coisas, nem tanto de outras e melancolia é uma boa palavra para definir o enredo. Ainda não consegui me concentrar na resenha, mas vou fazer! 

Abril: Dance dance dance
Comentários: Foi bem interessante e conseguiu fazer referências a Caçando carneiros sem o tornar imprescindível para a leitura. 

Maio/ Junho:  Crônica do pássaro de corda
Comentários: Li, gostei demais e demorei bastante lendo porque é bem longo. Outro que ainda não consegui fazer resenha. 

Julho: Minha querida Sputnik
Comentários: Outro que já li, mas como é pequeno talvez releia, ainda não me decidi. (claro que não li)

Agosto: Kafka à beira-mar
Comentários: O melhor dos livros que li no projeto. Pena que não sou boa em resenha livros do Murakami, sei que não vou conseguir expressar bem o que senti.

Setembro: Após o anoitecer
Comentários: Mesmo caso de Minha querida Sputnik.(claro que não li 2)

Outubro: 1Q84 - Volume 01
Comentários: Começou a desandar aqui, queria reler e não tive tempo.

Novembro: 1Q84 - Volume 02
Comentários: Não tive tempo de ler e só queria ler depois de reler o primeiro volume. 

Dezembro: 1Q84 - Volume 03
Comentários: Como não consegui ler os dois anteriores, esse também ficou para depois. 


CLUBE DO LIVRO 2021

Outro ano que consegui participar direitinho do clube do livro e, novamente, eles foram um sopro de sanidade no meio da loucura pandêmica de 2021.

Fevereiro: Dr. Jivago (Boris Pasternak) - Li e não curti muito. Grande, passa tempo demais com passagens que não me acrescentaram nada, mas valeu pelo fundo histórico. Comentei aqui.

Abril: Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis). Lido e gostei demais! Comentários aqui

Junho: As boas mulheres da China (Xiran). Uma leitura que dou na mesma intensidade que é necessária. Resenha aqui

Agosto: Hibisco Roxo (Chimamanda Ngozi Adichie). Foi releitura e pude ver outras facetas das mesmas cenas e foi muito bom conversar com o pessoa sobre ele. 

Outubro: Carmilla (Sheridan Le Fanu). Não amei, mas foi uma leitura proveitosa e rendeu foto temática (morro de vergonha). Aqui

Dezembro: Nossos antepassados (Italo Calvino) Demorei lendo e impliquei com uma das três histórias contidas no livro, mas o debate melhorou muito minha visão sobre ele e vou querer ler mais do autor. 

Ainda não separei desafios para esse ano além do clube do livro, mas volto ainda esse mês para comentar sobre eles (se eu participar). Triste que o Afroliterária está em hiatus, então pretendo procurar outro desafio para continuar minha busca por obra de autores negros. 

Vocês pretendem participar de algum desafio?

Nenhum comentário: